Principais regras da nova ortografia

Regras da Nova Ortografia

Regras da Nova Ortografia

Procuramos resumir as principais regras da nova ortografia em um só lugar. Certamente, utilizando as dicas mencionadas nesta publicação você estará apto a ganhar pontos com o avaliador de sua redação, com o seu texto em conformidade com a ortografia vigente.

Regra 1)      Não se usa o acento circunflexo [^]:

a)      Nos ditongos terminados em “oo”. Exemplo: vôo = voo; perdôo = perdoo;

enjôo = enjoo.

b)      Nos hiatos terminados em “eem” da terceira pessoa do plural dos verbos. Exemplo: crêem = creem; dêem = deem; lêem = leem.

Regra 2)      Não se utiliza acento agudo [´]

a)      Nos ditongos abertos “ei”, e “oi”. Exemplo: idéia = ideia;

jibóia = jiboia; heróico = heroico; jóia = joia.

EXCEÇÃO: Permanece o acento agudo nas palavras oxítonas e nos monossílabos. Exemplo: pá, dói, herói.

b)      Nas vogais “i” e “u” antecedidos por ditongo. Exemplo: feiúra = feiura;

baíuca = baiuca; cauíla = cauila.

c)      Na vogal “u” tônica dos verbos. Exemplo: apazigúe = apazigue;

averigúe = averigue; argúem = arguem.

Regra 3)       Não se usa acentos diferenciais:

Exemplo: pêlo = pelo; pára = para; pêra = pera; pólo = polo.

EXCEÇÃO: pôr (verbo) mantém o acento circunflexo para não ser confundido

com a preposição por; e pôde (o verbo no passado) continua com acento para não ser confundido com pode (verbo no presente) .

Nova Ortografia – Hífen

Regra 4)      A trema deixa de existir:

Exemplo: lingüiça = linguiça; pingüim = pinguim; tranqüilo = tranquilo.

EXCEÇÃO: A trema ainda existe em nomes próprios. Exemplo: Müller.

Regra 5)       O hífen não é mais usado quando:

a)      A segunda palavra após o hífen iniciar com a letra “r” ou a letra “s”, pois

estas se juntarão e dobrarão. Exemplo: anti-social = antissocial; contra-regra = contrarregra.

b) A primeira palavra termina em vogal e a segunda inicia com uma vogal diferente da primeira. Exemplo: auto-escola = autoescola; infra-estrutura = infraestrutura.

Regra 6)       O hífen continua a ser usado:

a) Quando a segunda palavra for iniciada pela letra “h”. Exemplo: super-homem; anti-higiênico; sobre-humano.

EXCEÇÃO: subumano.

b) Quando o prefixo for terminado pela mesma vogal que iniciou a segunda palavra. Exemplo: micro-ondas; anti-inflamatório; contra-ataque.

EXCEÇÃO: prefixo “CO”. Exemplo: cooperar; coordenar.

c) Quando o prefixo for terminado pela mesma consoante que  iniciou a segunda palavra. Exemplo: super-resistente; hiper-rápido; sub-bloco.

EXCEÇÃO: A palavra “sub” mantém hífen com  palavras iniciadas pela letra “R”. Exemplo: sub-raça.

d) Em palavras com os prefixos: além; aquém; ex; pós; pró; recém; sem; vice. Exemplo: além-terra; aquém-mar; ex-namorado; pós-doutorado; pré-requisito; pró-ativo; recém-casados; sem-terra; vice-presidente.

e) Em sufixos com palavras de origem tupi-guarani: açu; guaçu; mirim. Exemplo: capim-açu; embu-guaçu; guarajá-mirim.

Regra 7) As letras K, W e Y entram oficialmente no alfabeto, que passa a ter 26 letras.

Utilizar o resumo das regras da nova ortografia apresentado aqui é mostrar ao avaliador da sua redação e às pessoas que lerem o seu texto que você está atualizado com as tendências ortográficas e alterações das regras da língua portuguesa. Agora que já sabe tudo sobre o que mudou na nova ortografia aproveito para perguntar se você entende a diferença entre os falsos sinônimos, algo que pode lhe evitar a perda de muitos pontos em meio a uma correção de redação. Para saber mais, clique aqui.