Como fazer a introdução da monografia

Como fazer a introdução da monografia

Como fazer a introdução da monografia

Como fazer a introdução da monografia – Começa por uma contextualização ampla, porém sem fugir do assunto da pesquisa.  Em dois ou três parágrafos, procura chamar a atenção do leitor para a importância do estudo e, ao final, deixa claro de que tipo de estudo se trata. Convém lembrar que “a primeira impressão é a que fica” e, por isso, esta parte introdutória deve equilibrar objetividade e criatividade.

Um detalhe importante, por vezes esquecido: na introdução, se deseja despertar o interesse para a leitura total do texto. Obviamente, isso significa: a) que deve efetivamente despertar o interesse; b) não pode apresentar os resultados e as conclusões do estudo.

 

Identificação e justificativa do assunto

Depois da contextualização, apresenta-se o tema de estudo. Para isso: a) descreve-se rapidamente a empresa (ou ambiente de estudo); b) apresenta-se o problema administrativo que está ocorrendo; c) define-se o tema que será estudado. É importante observar que, diante de um problema administrativo, pode haver várias possibilidades de temas de estudo e, justamente por isso, o tema deve ficar especificado de forma bastante clara, para que o leitor saiba efetivamente o que será desenvolvido no estudo.

Depois, em parágrafos distintos, se explica a importância de estudar o assunto, ou seja, justifica-se porque o assunto merece ser pesquisado. Há três grupos principais de justificativa:

 

a) teórica, ou seja, qual a contribuição do estudo para a ciência; b) empírica, ou seja, qual a contribuição que o estudo traz a prática, para o trabalho do dia-a-dia dos envolvidos e/ou interessados no assunto; c) social, ou seja, qual a contribuição da pesquisa para a sociedade como um todo e/ou para o grupo social que pode ser atingido pelos resultados da pesquisa. Esta última justificativa (social) normalmente é utilizada em projetos ou estudos na área da administração pública e em organizações do Terceiro Setor.

Por fim, num único parágrafo e numa sentença bem objetiva e clara, se coloca a pergunta de pesquisa, ou seja: o que o estudo quer mostrar?

É facultativo colocar o problema de pesquisa no final do item 1.1 ou, então, junto à descrição do tema de estudo (antes da justificativa). Também admite-se dividir este item em dois, sendo um para o tema e problema e outro para as justificativas.

 

Objetivos

No Objetivo Geral deve-se enunciar, numa frase única que começa com verbo no infinitivo, qual o objetivo central do trabalho.

 

No campo Objetivos Específicos deve-se:

– Descrever, em quantos tópicos necessários for, quais os objetivos intermediários necessários para atingir o objetivo geral;

– Evitar a descrição de objetivos no estilo de passos metodológicos;

– Usar verbos de natureza mais operacional, tais como mensurar, avaliar e outros similares.

 

Perguntas mais freqüentes sobre como fazer a Introdução da monografia:

1) Podem ser usadas citações de autores na Introdução?

Pode, e, por vezes, é até interessante, fundamentar as idéias com o pensamento (citações) de autores conceituados. Eles conferem o que se chama de argumento de autoridade, isto é, não é o pesquisador quem está afirmando; outras pessoas com maior autoridade afirmam. Porém, é necessário observar que, como regra geral, a introdução é um texto contendo as percepções e idéias do pesquisador. Por isso, recomenda-se o uso de poucas citações na introdução.

2) Quantos objetivos específicos são necessários?

Não há regra quanto a isso, podendo variar de somente um até mais de dez. No entanto, é necessário observar que uma proposta de estudo com um único objetivo específico tende a ser excessivamente focada e pode perder parte de sua importância e, por outro lado, o excesso de objetivos normalmente indica um estudo que não tem um foco claro. Normalmente, quatro a seis objetivos específicos são um bom número.

3) Qual a diferença entre objetivo de administração e objetivo de pesquisa?

Objetivo de (ou da) administração é o resultado que se espera depois da implantação dos resultados de um estudo. Objetivo de pesquisa são as contribuições geradas pelo levantamento e análise dos dados do problema e que podem ser úteis para atingir o objetivo da administração. Exemplo: Aumentar as vendas é um objetivo da administração; identificar alternativas e estratégias para aumentar as vendas ou, de forma um pouco mais indireta, desenvolver uma proposta que contenha um conjunto de ações para aumentar o nível de fidelização dos clientes são típicos objetivos de estudo.

4) É necessário informar a metodologia do trabalho na introdução?

Este é um dos erros mais freqüentes: se, na estrutura do trabalho, existe um capítulo específico para os procedimentos metodológicos, é óbvio que tais dados não são apresentados na introdução. No máximo, pode ser feita alguma referência rápida (não mais do que duas linhas) dando uma idéia geral dos procedimentos.

Uma das razões deste erro pode estar na confusão entre trabalhos teórico-empíricos e trabalhos exclusivamente teóricos. Nestes, é normal não se destinar um capítulo específico para os procedimentos metodológicos, até porque são explicáveis em poucas linhas e não faz sentido abrir um capítulo. Em tais casos, a solução normalmente adotada é informar os procedimentos metodológicos na introdução. Esta informação pode estar junto com a apresentação do tema-problema ou em um item específico após os objetivos.

5) Por que na introdução de alguns trabalhos há um item informando sobre a organização do texto e em outros trabalhos isso não aparece?

Porque é uma informação facultativa, ou seja, fica a critério do pesquisador e do seu orientador incluírem ou não tal informação no texto da introdução. Estes dados podem constar no final da contextualização ou, preferencialmente, num item específico depois dos objetivos.

 

Erros típicos cometidos na Introdução da Monografia:

– Pergunta de pesquisa e objetivo geral diferentes

– Objetivos específicos não fechando com objetivo geral

Como fazer a introdução da monografia 2

Como fazer a introdução da monografia

– Justificativa pouco clara.

 

Para mais dicas sobre como escrever a monografia, clique aqui.