Qual a importância de saber argumentar?

A argumentação é um recurso muito utilizado com o propósito de se convencer alguém para que tenha essa opinião ou qualquer tipo de comportamento alterado. Sempre que utilizamos uma argumentação, teremos o intuito de convencer a alguém a pensar como nós mesmos. A partir do momento que se cria a construção textual, os argumentos são muito essenciais e esses serão provas de que deveremos os apresentar com o propósito de defender assim a nossa idéia e também convencer o leitor de que essa é a correta.

Exitem diferentes argumentos que devem ser utilizados e a escolha correta que irá consolidar o texto:

Argumentos por citação, são aqueles que queremos defender uma idéia utilizando como base pessoas bastante consagradas que pensam como a gente em temas de evidência, devemos apresentar o corpo de nosso texto e mencionarmos informações que são extraídas de outras fontes.

argumentação

argumentação

As citações poderão ser apresentadas da seguinte forma:

Assim parece ser porque, para Piaget, “toda moral consiste num sistema de regras e a essência de toda moralidade deve ser procurada no respeito que o indivíduo adquire por essas regras” (Piaget, 1994, p.11). A essência da moral é o respeito às regras. A capacidade intelectual de compreender que a regra expressa uma racionalidade em si mesma equilibrada.

No trecho citado acima ele deverá estar de acordo com as ideias do texto e assim a estratégia poderá funcionar bem.

Argumentação através de comprovação:

A forma de sustentar os argumentos se dará a partir das informações que são apresentadas, como (dados, estatísticas, percentuais) que a acompanham. Esta informação e recurso é explorada quando á intensão é contestar um ponto de vista que estiver equivocado.

Como no exemplo abaixo:

O ministro da Educação, Cristovam Buarque, lança hoje o Mapa da Exclusão Educacional. O estudo do Inep, feito a partir de dados do IBGE e do Censo Educacional do Ministério da Educação, mostra o número de crianças de sete a catorze anos que estão fora das escolas…”